O descaso da Empresa Amorim Coutinho, responsável pela construção do Residencial Cidade Verde 2 em Paço do Lumiar – Ma, tem incomodado os moradores da região.

A empresa abandonou todos os moradores do conjunto e em um ato sorrateiro destruiu o almoxarifado onde era o acesso dos moradores para solicitar os diversos reparos que as residências apresentam em menos de 3 anos de entregues, de forma leviana a empresa além de não cumprir com período de garantia dos imóveis não entregou grande parte dos benefícios que foram oferecidos na construção do conjunto, não atende os moradores de forma respeitosa em nenhum dos canais de comunicação nem presencialmente em seu escritório no Calhau.

Moradores relatam que já tiveram diversos problemas para terem seus direitos garantidos e que a obra realizada pela empresa é de péssima qualidade.

áreas de lazer não foram construídas e a estrutura dos imóveis são questionáveis

A própria amorim coutinho destruiu o prédio do Almoxarifado e abandonou o local em menos de 24h, deixando o caminho ainda mais livre para invasores.

Os moradores não conseguem um dialogo com a empresa e se sentem injustiçados, diversos processos já tramitam para que alguém seja responsabilizado, com o abandono geral do conjunto, casas estão sendo invadidas e toda a área ao redor do conjunto se transformando em uma grande invasão, deixando moradores sem segurança e sem o apoio da segurança publica no local.

Atenção Ministério Público, tome uma providência quanto a esse caso, milhares de moradores estão sendo enganados pela Amorim Coutinho.

“alguns moradores já relataram ameaças de membros de facções e invasores”

Terrenos já estão sendo comercializados em uma plataforma de vendas online como mostra a imagem, ATENÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO, POLICIA MILITAR, POLICIA CIVIL, INVESTIGAR A AÇÃO DESSAS PESSOAS QUE ESTÃO POSTANDO EM REDES SOCIAIS VENDA DE TERRENOS ILEGAIS.

Moradores da região já tiveram veículos e residência depredados pelos invasores e a rumores que a própria policia militar tem recebido propina de membros das organizações da invasão intitulada Residencial Flavio Dino I e II no arredores do residencial Cidade verde, viaturas são avistadas diariamente na região dentro da invasão mas não atuam de forma coercitiva para inibir os atos de vandalismo no local.

Local onde poderia ter sido feito algum beneficio para o residencial foi depredado pela própria empresa em um ato desleal com todos os moradores que investiram seu dinheiro na construção do residencial Cidade Verde 2. Atenção Prefeita Paula ajude os moradores da região, algo precisa ser feito.

A invasão nos arredores cresce diariamente e moradores já se assustam com o descaso e a falta de segurança no local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui